ACADEMIA

tok china e loja de motos

tok china e loja de motos

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Paulo Câmara fará mudanças na equipe de olho em 2018


Não há, no Palácio do Campo das Princesas, quem diga oficialmente que o deputado federal Kaio Maniçoba (PMDB) será o novo secretário estadual de Habitação no lugar de Bruno Lisboa, mas, nos bastidores, ele já é dado como o titular da pasta e deve ser anunciado em breve pelo governador Paulo Câmara (PSB). Apesar da assessoria de Kaio assegurar que ele trocará Brasília para trabalhar no Estado, o chefe do Executivo estadual despista. "Está se trabalhando, se pensando em alternativas, mas não tem nada ainda fechado", declarou.
Quem ficará com a vaga de Kaio Maniçoba na Câmara é o empresário e presidente de honra do PSL, Luciano Bivar, primeiro suplente da coligação pela qual Maniçoba foi eleito. Com a mudança, o governador espera atrelar o partido à sua base de apoio e assim reforçar o palanque para 2018. Vale lembrar que Sérgio Bivar (PSL), filho de Luciano, disputou a Prefeitura do Recife contra o PSB de Paulo e Geraldo Julio na condição de candidato a vice do deputado federal Daniel Coelho (PSDB).
Por telefone, Luciano Bivar disse que teria uma conversa com o governador ainda ontem à noite, mas afirmou que não houve nenhuma reunião entre os dois nos últimos dias. Questionado sobre como se posicionaria em relação à denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer (PMDB), caso assuma o mandato, ele evitou se colocar. "No momento em que se confirmar a posse de Kaio como secretário e eu me tornar deputado, vou conversar com o partido e tomamos uma posição imediatamente".
O presidente nacional do PSL, Antônio Rueda, negou que a sigla possa integrar a base do governo. "O partido não compõe base de poder e não ocupa cargos no Executivo de forma que somos independentes", afirmou.
Interlocutores do governador afirmaram, em reserva, que o aceno para o PSL vem se desenhando há algum tempo e que o governador teria jogado com a vaidade de Bivar. Segundo um aliado de Paulo Câmara, o empresário não esconde de ninguém o desejo de retornar à Câmara (foi deputado federal entre 1999 e 2002, sendo derrotado em eleições seguintes).
KAIO MANIÇOBA
Do outro lado da moeda, Kaio Maniçoba também será beneficiado com a mudança. A avaliação entre governistas é de que o deputado de primeiro mandato ganhará musculatura política ao ficar à frente da secretaria de Habitação e poderá ampliar sua base eleitoral, hoje restrita ao Sertão, ao tentar renovar o mandato em 2018.
Kaio ficaria à frente de ações habitacionais dentro da Operação Prontidão, criada para atender aos moradores da Mata Sul e do Agreste, regiões atingidas por enchentes entre maio e junho. Um governista afirmou, em reserva, que o deputado, apesar de jovem, tem bom trânsito em Brasília e que o governo estadual quer usar esse capital político a favor da secretaria de Habitação.


A demora em oficializar Kaio Maniçoba na secretaria de Habitação é porque o governador só quer fazer o anúncio após encontrar uma solução para Bruno Lisboa, considerado um dos braços direitos do vice-governador Raul Henry (PMDB). Estuda-se que ele pode ser mantido como presidente da Companhia Estadual de Habitação (Cehab), ligada à secretaria, ou ganhar uma tarefa mais diretamente ligada ao próprio governador.