ACADEMIA

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Tabira, Expectativa: Poeta Dedé Monteiro poderá se transformar em patrimônio vivo de Pernambuco



O tabirense vive a expectativa de uma escolha histórica para o município e para o Pajeú. Pernambuco promove um concurso para escolha de patrimônios vivos, pessoas que fazem o diferencial em suas cidades e regiões, artistas e grupos que prestam um serviço relevante à Cultura e ao seu povo.

Quando foi aberto mais um edital nesse sentido, a poetisa Belinha do grupo As Severinas, muito atenta a essas questões, somou força com a poetisa Andréa Miron, ex-presidente da APPTA – Associação dos Poetas e Prosadores de Tabira – para indicar o Poeta tabirense Dedé Monteiro para concorrer.

Um vasto material do poeta foi colhido na região, seus versos, seus livros, sua história, seus trabalhos e suas contribuições de uma maneira geral, além de depoimentos importantes, e tudo isso foi juntado e enviado para passar pela análise dos julgadores.

Depois do trabalho concluído, agora resta a expectativa pelo resultado que será divulgado em breve. Humilde, como sempre, o Papa da poesia, Dedé Monteiro, disse no Programa Show da Tarde, da Rádio Cultura FM, que independente do resultado já está muito feliz.

Andréa e Belinha disseram que estão muito realizadas com a grandiosidade do trabalho que foi feito. Durante a entrevista, vários tabirenses se manifestaram pelos meios de comunicação da rádio reconhecendo a grandeza de Dedé e o parabenizando. O Vereador Aldo Santana sugeriu que fosse feita uma estátua do poeta e a idéia foi prontamente abraçada pelas poetisas. “Quem sabe a inauguração dessa estátua quando Dedé for confirmado com patrimônio vivo de Pernambuco?” disse Andréa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.