ACADEMIA

tok china e loja de motos

tok china e loja de motos

segunda-feira, 30 de junho de 2014

√Č HOJE DANIEL NA EXPOAGRO PELA PRIMEIRA VEZ EM AFOGADOS DA INGAZEIRA-PE

Em Nome da Prefeitura Municipal de afogados da Ingazeira e com a Divulga√ß√£o de Dj Vinny Divulga√ß√Ķes e Blog Jailton Ramos Divulgar a 10° Expoagro de Afogados da Ingazeira-Pe, √Č HOJE Dia 30 De Junho ! Com Daniel que Vem Pela a Primeira Vez Em Afogados da ingazeira Com A Banda Mais Esperada Em Toda a regi√£o do Paje√ļ Fazendo Muito Sucesso. e Marca Presen√ßa Na Expoagro 2014 Far√° seu Show Com Muita M√ļsica De Qualidade, Atra√ß√£o principal Da Expoagro  Dia 30 Daniel.

PREFEITURA DE AFOGADOS INAUGURA AMPLIA√á√ÉO DE UNIDADE DE SA√öDE E ABASTECIMENTO D’√ĀGUA NA QUEIMADA GRANDE

Nem s√≥ de shows e exposi√ß√£o de animais vive a Expoagro. A Prefeitura montou uma ampla programa√ß√£o de inaugura√ß√Ķes e entregas de equipamentos para a popula√ß√£o de Afogados da Ingazeira. Verdadeiros presentes nesta grandiosa festa onde comemoramos os 105 anos de nossa emancipa√ß√£o pol√≠tica.
Na manh√£ deste Domingo (29), o Prefeito Jos√© Patriota inaugurou a realiza√ß√£o de um sonho para a comunidade da Queimada Grande: √°gua nas torneiras das casas, beneficiando 126 fam√≠lias. O sistema simplificado de abastecimento d’√°gua instalado na comunidade foi fruto de uma parceria da Prefeitura com o Governo de Pernambuco. Uma caixa d’√°gua com capacidade de armazenamento de 10 mil litros, recebe √°gua de dois po√ßos perfurados pela Prefeitura na Queimada Grande.
 
“Eu pagava o carroceiro para trazer √°gua no gal√£o. Muitas vezes ficava sem lavar roupa, sem poder dar banho nas crian√ßas. Mesmo com o a√ßude seco, agora n√≥s temos √°gua na torneira,” declarou a dona de casa Maria das Dores, moradora h√° mais de 20 anos da Queimada Grande.
Em seguida, o Prefeito inaugurou a obra de amplia√ß√£o da Unidade B√°sica de Sa√ļde da Queimada Grande. A nova unidade conta com consult√≥rio m√©dico, consult√≥rio de enfermagem, recep√ß√£o, sala de vacinas, sala de curativos e uma equipe formada por m√©dico, enfermeiros e agentes comunit√°rios de sa√ļde. A Secretaria Municipal de Sa√ļde informou que, em breve, ir√° instalar um consult√≥rio odontol√≥gico para atender √† popula√ß√£o. Participaram das inaugura√ß√Ķes, os Vereadores Augusto Martins, Luiz Bizor√£o, Reinaldo Lima, Z√© Carlos e Raimundo Lima.
“Estou muito feliz em poder, em t√£o pouco tempo, proporcionar obras importantes, a√ß√Ķes que as comunidades aguardavam h√° tanto tempo, como √© o caso do abastecimento de √°gua na Queimada Grande. √Āgua na torneira, libertando do sofrimento do carro-pipa e da despesa com a compra da √°gua junto aos carroceiros,” afirmou o Prefeito Jos√© Patriota. Os mais de 120 po√ßos perfurados e recuperados pela atual gest√£o representam uma oferta adicional de mais de dois milh√Ķes de litros de √°gua por dia na zona rural de Afogados da Ingazeira.
 
Bacamarteiros - mais cedo, às 6 horas, o Prefeito José Patriota, mesmo tendo acompanhado na noite anterior os shows da Expoagro, acompanhou a caminhada dos bacamarteiros, expressão da nossa cultura que vem recebendo forte apoio da Prefeitura.
 

CIOSAC PRENDE ASSALTANTES DE POSTO DE COMBUST√ćVEL EM S√ćTIO DOS NUNES-PE.‏

Na noite da sexta feira (27), ap√≥s informa√ß√Ķes repassadas √† CIOSAC (Companhia Independente de Opera√ß√Ķes e Sobreviv√™ncia em √Ārea de Caatinga), que estaria ocorrendo um assalto a um posto de combust√≠vel no distrito de S√≠tio dos Nunes, munic√≠pio de Flores, uma equipe deslocou-se ao local, onde conseguiu prender em flagrante,NELSON BATISTA DE LIMA E RENALDO DE OLIVEIRA SOUZA.
 Com eles foram apreendidas 01(uma) motocicleta YBR 125cc, placa KKP 9724; 01(uma) pistola tipo garrucha; 01(uma) espingarda de antecarga; 01(uma) faca, e a import√Ęncia de R$ 207,45 em esp√©cie, tomados durante o assalto.    

Os detidos e o material apreendido foram encaminhados √† Delegacia de Serra Talhada, sendo os detidos autuados em flagrante delito por roubo com emprego de arma de fogo.



A√©cio cumpre o ritual nordestino-gastron√īmico

Uma das gra√ßas das campanhas eleitorais √© acompanhar as aventuras gastron√īmicas e as adapta√ß√Ķes no figurino dos candidatos. As melhores cenas vir√£o depois da Copa. Mas A√©cio Neves ofereceu na noite de sexta-feira uma ideia do que est√° por vir. Ele foi a duas das mais tradicionais festas de S√£o Jo√£o do Nordeste, nas cidades de Campina Grande, na Para√≠ba, e Caruaru, em Pernambuco.
Ciceroneado por correligionários locais, o presidenciável tucano entregou-se a um ritual que já se tornou clássico. Mantendo a tradição inaugurada no PSDB por Fernando Henrique Cardoso, Aécio enfiou no cocuruto um chapéu de couro típico dos vaqueiros sertanejos. E, ao lado do senador Cássio Cunha Lima, seu candidato ao governo da Paraíba, deglutiu briosamente uma especialidade da culinária nordestina: a carne de sol.
Aécio não chegou a igualar FHC. Mas, até outubro, terá quatro meses para continuar tentando. Na sua primeira cruzada presidencial, no ano de 1994, sob patrulhamento dos aliados do pefelê (atual DEM), FHC protagonizou o célebre episódio da buchada de bode. Foi submetido à iguaria no distrito de Pau Ferro, município pernambucano de Petrolina. Digeriu-a com destemor.
Depois, questionado por rep√≥rteres sobre os novos h√°bitos, FHC reagiu como se as tripas de bode o acompanhassem desde a mamadeira: “Eu gosto muito de buchada. √Č uma del√≠cia.” Tentou construir um elo entre o mundo do PFL e o seu. Disse que, em Paris, a buchada √© um prato chique. Referia-se, conforme esclareceria mais tarde, a uma receita chamada ‘tripe √† la mode de Caen’, igualmente feita √† base de tripas.

Briga de Lula com o Globo rende ataque e defesa

:
O jornal tentou fazer uso de dados sociais e econ√īmicos dos √ļltimos 12 anos e que foram utilizados pelo ex-presidente Lula durante uma palestra para empres√°rios europeus, para apontar o que chamou de "deslizes" que teriam sido cometidos pelo petista ao falar sobre o assunto. A resposta veio r√°pida: em nota, o Instituto Lula ressaltou que, agora, "o leitor do Globo ficou conhecendo pelo menos 13 dados que confirmam os avan√ßos do Brasil nesse per√≠odo, al√©m de rebater cada um dos supostos "enganos" citados pelo Globo,  algo que sempre foi empurrado para debaixo do tapete.
Os pontos destacados por Lula durante seu encontro de 90 minutos com os empres√°rios europeus foram ratificados e justificados um a um, rebatendo cada um dos supostos "enganos" citados pelo Globo. Est√£o ali, o aumento real de 72% no sal√°rio m√≠nimo nos √ļltimos 12 anos, o aumento do o investimento p√ļblico em educa√ß√£o passou de 4,8% para 6,4% do Produto Interno Bruto (PIB), o incremento no fluxo de com√©rcio externo, que passou de US$ 107 bilh√Ķes para US$ 482 bilh√Ķes por ano, entre outros dados socioecon√īmicos.
O instituto Lula, por√©m, reconhece que Lula teria cometido dois deslizes durante sua palestra como citado pelo Globo. Os erros encontrados est√£o em duas cita√ß√Ķes feitas pelo ex-presidente. No primeiro, Lula teria dito que 94% dos acordos sindicais dos √ļltimos anos tiveram reajustes acima da infla√ß√£o. Na realidade este √≠ndice √© de 84%. Mas, caso sejam somados os acordos que incorporaram a infla√ß√£o este indicador chega a 93,2%. O segundo "deslize" teria sido encontrado quando Lula disse que o Brasil √© o segundo maior exportador de alimentos, quando na realidade seria o terceiro.
O Instituto Lula também aponta para deslizes que teriam sido cometidos pelo próprio Globo, mas sobre estes pontos, o jornal manteve a sua posição, sem levar em consideração os dados enviados para a realização da matéria.

Eduardo colado a Marina n√£o funcionou, dizem aliados



 'Eduardistas' argumentam que a estrat√©gia de Eduardo Campos se colar a Marina n√£o deu o resultado esperado -- a dupla tem 7% no Datafolha. Para o grupo do ex-governador, a conven√ß√£o deste s√°bado, que deu o mesmo peso aos dois, deve ser um divisor de √°guas. Agora, seria hora de ele tomar a frente para se tornar mais conhecido. Os aliados mais pr√≥ximos de Eduardo Campos passaram a defender que ele assuma o protagonismo na chapa presidencial do PSB, que tem Marina Silva como vice.
O entorno do pernambucano defende que ele assuma as tarefas de rebater e criticar Dilma Rousseff e de apresentar as propostas da coliga√ß√£o. As informa√ß√Ķes s√£o de Bernardo Mello Franco, na sua coluna desta segunda-feira na Folha de S.Paulo.
Diz ainda  o colunista que quando Eduardo chegou √† conven√ß√£o, uma parlamentar disse a um dirigente: 'Voc√™ precisa urgentemente avis√°-lo para assumir a campanha'.
Enquanto  isso – relata o jornalista – o discurso de Marina se alongou tanto que Eduardo Campos perdeu a oportunidade de aparecer ao vivo na TV Globo. A emissora mostraria o presidenci√°vel √†s 12h -- logo antes da partida entre Brasil e Chile pela Copa.
''Apreensivo, o estrategista Diego Brandy brincou: 'Vou mandar seguranças tirar do palco quem falar demais'. Ao final, sem sucesso, consolou Campos: 'Ao menos a imagem das bandeiras no salão ficou bonita...''

Mega-Sena sai para dois apostadores

Os ganhadores v√£o dividir um pr√™mio de quase R$ 43 milh√Ķes.



Um morador do Rio de Janeiro (RJ) e outro de Feira de Santana (BA) acertaram os seis n√ļmeros do sorteio da Mega-Sena realizado ontem (28) em Nova Veneza (SC). Segundo a Caixa Econ√īmica Federal, cada um levar√° para casa R$ 21.337.822,84.
As dezenas sorteadas foram as seguintes: 06, 13, 17, 36, 42 e 51
Ao todo, 261 pessoas venceram a quina e v√£o ganhar R$ 14.506,18. Outros 16.822 bilhetes marcaram a quadra e ser√£o premiados R$ 321,52.

P√ļblico superou expectativas na primeira noite de shows da 10¬™ Expoagro

A primeira noite de shows da Expoagro sempre foi, tradicionalmente, a de menor p√ļblico. Ontem (28), na abertura da programa√ß√£o de shows, o p√ļblico presente – estimado em mais de seis mil pessoas, supreendeu. Embalada pela passagem do Brasil para a pr√≥xima fase da copa, a multid√£o come√ßou a noite com a simpatia e o humor da dupla Caju & Castanha. Pela primeira vez na Expoagro – eles j√° tocaram em Afogados h√° 18 anos – os emboladores fizeram um show repleto de s√°tira, humor e picardia. Eles tocaram os “hits” que marcaram o sucesso da dupla, a exemplo de "futebol no inferno”, “o ladr√£o rico e o ladr√£o pobre”, dentre outros.
No meio do show eles convidaram ao palco o cantor Afogadense, Eduardo Rodrigues. Filho da terra, Eduardo Rodrigues animou a plateia com muito forró. Eles informaram que estarão juntos, na próxima semana, no Programa do Ratinho, veiculado pelo SBT.

Em seguida foi a vez da cantora Afogadense, Carla Alves. Ela interpretou can√ß√Ķes de seu primeiro CD e grandes sucessos do forr√≥, xote e bai√£o, em um show recheado de empolga√ß√£o e energia. 

Ainda subiram ao palco os cantores Serra-Talhadenses F√°bio e Nando, com um grande aparato tecnol√≥gico, e o grupo Vozes do Forr√≥, de Tuparetama. F√°bio e Nando apresentaram o repert√≥rio do seu mais recente DVD, “O boteco de F√°bio e Nando”, que tem sido um grande sucesso de vendas.
Estamos muito felizes com o sucesso desta primeira noite e a grande presen√ßa de p√ļblico. Esperamos poder levar mais alegria, a cada noite, com a programa√ß√£o toda especial que preparamos para festejar a nossa emancipa√ß√£o pol√≠tica,” destacou o Prefeito Jos√© Patriota, que acompanhou todos os shows ao lado a primeira-dama, Madalena Leite. (ASCOM)

domingo, 29 de junho de 2014

Tradição dos Bacamarteiros é mantida em Afogados da Ingazeira

Na manh√£ deste domingo (29) os bacamarteiros deram um verdadeiro show na Pra√ßa Monsenhor Alfredo de Arruda C√Ęmara, mantendo uma tradi√ß√£o existente h√° muitos anos em Afogados da Ingazeira. O Prefeito Jos√© Patriota, o Secret√°rio de Cultura Alessandro Palmeira e o secret√°rio executivo C√©sar Ten√≥rio estiveram presentes e prestigiaram o evento. Antes da apresenta√ß√£o foi servido um lanche para todos os bacamarteiros. 

Confira as imagens logo abaixo:



Por Blog do Sert√£o

√Č HOJE IOHANNES E FORR√ď DO IMPERADOR NA EXPOAGRO DE AFOGADOS DA INGAZEIRA-PE

Em Nome da Prefeitura Municipal de afogados da Ingazeira e com a Divulga√ß√£o de Dj Vinny Divulga√ß√Ķes e Blog Jailton Ramos Divulgar a 10° Expoagro de Afogados da Ingazeira-Pe, Hoje Dia 29 De Junho ! Com Iohannes e sua banda que est√° Fazendo Muito Sucesso Em Toda a Regi√£o. e Marca Presen√ßa Hoje Na Expoagro 2014 Far√° seu Show Com Muita M√ļsica De Qualidade ! A Banda IOHANNES & FORRO DO IMPERADOR.

Rapidez, economia e eficiência marcaram ação de recapeamento em Afogados

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira concluiu em tempo recorde, apenas dois dias, os serviços de recapeamento asfáltico da Rua Dr. Roberto Nogueira Lima. A matéria-prima utilizada foi produzida em Afogados, pela Usina de Asfalto adquirida pela Prefeitura.
Segundo o técnico Durvalino Pires, da empresa J. Colombo, o asfalto tem durabilidade, velocidade em sua aplicação e é 50% mais barato do que se fosse contratada empresa para realizar o serviço. O técnico trabalha com recapeamento asfáltico há mais de trinta anos e veio a Afogados para treinar a equipe da Prefeitura que está realizando os serviços.
“Ap√≥s a passagem do rolo-compactador a pista j√° est√° liberada. Quanto mais ve√≠culos passarem pela rua tanto melhor, ajuda a refor√ßar a compacta√ß√£o que j√° realizamos,” afirmou o t√©cnico. Na pr√≥xima segunda (30), est√° previsto o in√≠cio do recapeamento asf√°ltico da Rua Terezinha Marques dos Santos, nas proximidades do 23¬ļ batalh√£o. (ASCOM)
 
Por Mais Paje√ļ

TANCREDO NEVES E COHAB II EM SERRA TALHADA RECEBEM NOVO POSTO DE SA√öDE

Alegria e esperan√ßa. Estes sentimentos estavam estampados nos rostos de todos os moradores dos Bairros Cohab II e Tancredo Neves durante a solenidade de inaugura√ß√£o da nova Unidade B√°sica de Sa√ļde, entregue pelo prefeito Luciano Duque a popula√ß√£o no final da tarde desta sexta (27).

As novas instala√ß√Ķes est√£o dentro do padr√£o exigido pelo Governo Federal e realizar√° diversos atendimentos, como: Consulta e tratamento odontol√≥gico, consulta m√©dica, exame preventivo do c√Ęncer de colo de √ļtero, imuniza√ß√£o (vacinas), distribui√ß√£o de preservativos e contraceptivos entre outros procedimentos.
Atento a cada detalhe, o grande p√ļblico presente, formado por secret√°rios de governo, diretores, empres√°rios e povo em geral, acompanhou a justa homenagem feita pelo governo municipal, que batizou o pr√©dio com o nome do m√©dico Serra-talhadense Bartolomeu Ign√°cio de Andrada Oliveira.

“√Č com imensa gratid√£o que estamos aqui nesta noite. Acredito que onde ele estiver, estar√° muito feliz”, discursou o Dr. Cleydson Ign√°cio, referindo-se ao seu pai, o homenageado. “Este reconhecimento √© muito importante. Agrade√ßo ao prefeito Luciano Duque e ao Secret√°rio de Sa√ļde Luiz Aureliano”, concluiu Cleydson.

O Secret√°rio Luiz Aureliano lembrou que outras UBS’s ser√£o entregues em breve: “Se os est√°dios constru√≠dos para a copa s√£o no padr√£o FIFA, digo que os novos postos de sa√ļde s√£o no padr√£o Luciano Duque”, disse Aureliano enaltecendo a qualidade das novas instala√ß√Ķes. “Precisamos produzir equidade, dar mais a quem precisa mais e tenham certeza, estamos dispostos a fazer da sa√ļde de Serra Talhada uma sa√ļde de todos”, encerrou o secret√°rio.
10, este √© n√ļmero de novas unidades que ser√£o constru√≠das neste primeiro momento pela prefeitura de Serra Talhada. O prefeito Luciano Duque que orgulha em ser "buscador" de recursos e de ter crit√©rios na aplica√ß√£o, aposta que a Capital do Xaxado est√° no caminho de se tornar uma cidade melhor. “Os avan√ßos que estamos conseguindo, far√£o de Serra Talhada uma cidade melhor. Nossa cidade vai se consolidar como polo de sa√ļde. Estamos investindo para melhorarmos os atendimentos na rede b√°sica, na m√©dia e alta complexidade. Estou convicto que estamos no caminho certo”, disse o prefeito ao fazer uso da palavra.

Prefeitura de Carnaíba vai investir 905 mil do FEM em obras

Com a libera√ß√£o do segundo FEM (Fundo Estadual de Apoio aos Munic√≠pios) a prefeitura de Carna√≠ba atrav√©s das secretarias de obras e agricultura vai investir 905 mil reais em obras na sede e zona rural. Ser√£o constru√≠dos novos cal√ßamentos, mini ponte no Antonico, boeiros em Rodeador e po√ßos na regi√£o do Caro√°, Leit√£o, Jardim e Capim de Planta. O prefeito Z√© M√°rio afirmou que os recursos destinados a Carna√≠ba s√£o aplicados de forma criteriosa e com a participa√ß√£o da popula√ß√£o. (ASCOM)

NOS PÊNALTIS, BRASIL DERROTA O CHILE E AVANÇA ÀS QUARTAS

GOLEIRO TEM ATUA√á√ÉO HIST√ďRICA CONTRA O CHILE E O BRASIL A SEGUE NA COPA
David Luiz, que estava incerto para escalação no jogo de hoje, marcou gol e se emocionou ao final da partida
Julio Cesar saiu de Port Elizabeth, em 2010, como vil√£o da elimina√ß√£o do Brasil na Copa da √Āfrica do Sul. Quatro anos depois, o goleiro √© o her√≥i da classifica√ß√£o para as quartas de final do Mundial jogado em casa. Neste s√°bado, Julio chorou antes das cobran√ßas de p√™nalti que definiram a partida contra o Chile, mas embaixo das traves resolveu. Pegou duas cobran√ßas (de S√°nchez e Pinilla) e viu a √ļltima delas, de Jara, acertar a trave esquerda para o Mineir√£o fazer uma festa sem igual. Depois de um empate em 1 a 1 no tempo normal e na prorroga√ß√£o, o Brasil fez 3 a 2 no Chile nos p√™naltis e est√° nas quartas.
David Luiz abriu o placar e Julio Cesar fez a parte dele logo na primeira cobrança, de Pinilla. Willian mandou para fora, mas o goleiro trabalhou muito bem para pegar a cobrança de Alexis Sánchez. Marcelo e Aránguiz deixaram os deles até que Hulk bateu e Bravo pegou com os pés. Díaz, em seguida, voltou a deixar tudo igual. Neymar tirou um peso enorme das costas fazendo 3 a 2. Até que Jara seguiu para a cobrança que acabaria por entrar para a história.
O jogo poderia ter tido outros contornos não fossem dois erros pontuais do árbitro Howard Webb, considerado o melhor da atualidade. O inglês, que havia trabalhado no jogo entre Brasil e Chile da Copa passada e também apitou a decisão daquele Mundial, errou em dois lances capitais com Hulk: deixou de dar um pênalti no atacante, quando o jogo estava 0 a 0, e anulou um gol alegando toque na mão, já no começo do segundo tempo, quando o placar apontava 1 a 1.
A vit√≥ria, por√©m, n√£o esconde uma partida muito ruim da equipe, que exp√īs a sua Neymardepend√™ncia. O craque n√£o conseguiu resolver quando teve chances, no primeiro tempo, e foi bem marcado no segundo. Sem ele, Hulk se destacou como melhor em campo, mas faltou conjunto para a sele√ß√£o brasileira, principalmente na cria√ß√£o.
O advers√°rio do Brasil nas quartas de final sai na partida das 17 horas deste s√°bado entre Uruguai e Col√īmbia, que v√£o se enfrentar no Maracan√£. √Č a chance de a sele√ß√£o brasileira encontrar seu algoz de 1950, em uma partida que acontecer√° na pr√≥xima sexta-feira, na Arena Castel√£o, em Fortaleza. Luiz Gustavo, que levou o segundo cart√£o amarelo, est√° suspenso.
FOTO  WILTON JUNIOR/ESTADAO
J√ļlio C√©sar fez duas defesas na cobran√ßa de p√™naltis
O JOGO РComo já se imaginava, Fernandinho ganhou a vaga de Paulinho no meio de campo e iniciou a partida como titular. Com ele em campo, Luiz Gustavo ganhou liberdade para atacar pela esquerda e foi assim que surgiu a primeira boa jogada brasileira. Na continuidade do lance, após cobrança de escanteio, Marcelo pegou rebote na entrada da área, limpou e bateu à direita.
O Brasil era melhor nos primeiros minutos da partida e tinha como proposta clara tentar matar a partida na base da roubada de bola. Tanto é que foi em uma jogada recuperada por Marcelo que Oscar teve a chance de abrir o placar. O meia, porém, tentou o passe e perdeu a bola.
Neymar tamb√©m desperdi√ßou lance criado a partir de uma roubada de bola, errando o √ļltimo drible. Mas foi na continuidade dessa jogada, sempre com o Brasil tendo a posse, que o placar foi aberto. Neymar bateu escanteio da esquerda, Thiago Silva cabeceou na primeira trave e mandou para David Luiz, no segundo. Antes do zagueiro, Jara tocou na bola e mandou para o gol.
O gol, dado ao zagueiro brasileiro, que correu o risco de não jogar por causa de dores nas costas, fez justiça. Não apenas porque o Brasil jogava melhor, mas também porque o árbitro inglês Howard Webb havia deixado de dar um pênalti em Hulk minutos antes.
Neymar era o melhor em campo. Foi ele quem deu o passe para Hulk, quem criou um lance em que correu todo o campo de ataque em velocidade, mas o chute saiu mascado, e também quem criou a melhor chance para o Brasil empatar. Oscar cruzou, o craque cabeceou direitinho, mas a bola bateu na cabeça de Francisco Silva, seu marcador, e passou rente à trave.
O Chile, porém, não estava morto. Assim como o Brasil, tinha a proposta de chegar ao gol em uma bola roubada. E foi assim que aconteceu aos 31 minutos. Hulk tentou devolver sem força um lateral para Marcelo, Vargas pegou a bola e tocou para Sánchez marcar. David Luiz, até então bem na partida, estava desatento.
Seriam ainda mais duas oportunidades criadas pelo Chile em erros do Brasil na saída de bola. Uma após vacilo de Daniel Alves, quando o placar estava 0 a 0, e outra em erro de Luiz Gustavo. Na sequência deste lance, Aránguiz invadiu a área e fez Julio Cesar trabalhar.
O gol e a ameaça chilena no fim do primeiro tempo deram à torcida a sensação de que o Brasil poderia perder o jogo. Talvez por isso, o Mineirão parou de fazer tanto barulho. Dentro de campo, a equipe também pareceu ter sentido. A segurança vista durante o primeiro tempo deu lugar a um nervosismo perceptível. O time estava assustado.
At√© o gol mal anulado de Hulk saiu de um erro. O atacante matou no ombro e “chutou” de joelho. A bola foi mansa para o gol, com Bravo batido. S√≥ depois de alguns segundos de comemora√ß√£o √© que o √°rbitro decidiu dar falta inexistente de Hulk, atendendo √† press√£o dos chilenos.
A jogada do gol anulado, aos 9, foi a √ļnica criada pelo Brasil at√© os 30 minutos. O Chile, que j√° tinha mais posse de bola, passou a dominar as a√ß√Ķes e quase virou aos 19. Isla e Vidal tabelaram e o lateral cruzou para Ar√°nguiz, que bateu de primeira. Julio Cesar, que pouco tinha trabalhado na Copa, fez defesa fant√°stica, √† queima-roupa, e salvou o time.
Sumido, Fred deu lugar a J√ī. Fernandinho, que n√£o fazia partida ruim, saiu mancando para entrar Ramires. A equipe seguia rifando a bola, mas criou oportunidade de marcar, quando Hulk pedalou sobre Ar√°nguiz e cruzou para J√ī. O atacante furou na segunda trave e deixou passar a bola que poderia ser da vit√≥ria.
Faltava um jogador cerebral, que pudesse colocar a bola no chão e pensar o jogo brasileiro. Oscar (assim como Hulk) cumpria a sua função defensiva, atendendo às ordens de Felipão, mas no ataque a bola não passava por ele. Neymar, bem marcado, simplesmente sumiu da partida. Quando apareceu, em um cruzamento de Daniel Alves, o craque do time cabeceou nas mãos de Bravo.
Com Neymar apagado, Hulk tentou resolver. Aos 38 minutos, o atacante driblou tr√™s, invadiu a √°rea e chutou forte. Bravo estava l√° para salvar o Chile. O lance at√© acordou o Brasil, mas por pouco tempo. O nervosismo continuava imperando, com os zagueiros dando chut√Ķes. Para piorar, Ramires entrou muito mal, errando um passe atr√°s do outro. Nos √ļltimos minutos, o Chile pressionou e calou completamente a torcida.
brasil-e-chile- torcida Danilo Borges Portal da Copa
Torcedores lotaram o Mineir√£o para ver o Brasil jogar
Quando começou a prorrogação, Julio Cesar pediu para a torcida fazer barulho. O mesmo fez Hulk, quando disparou em jogada individual e foi derrubado. Levantou-se pedindo sangue aos torcedores, que corresponderam. O time, sentindo-se empurrado, melhorou bastante na marcação Рaté porque Vidal saiu. No ataque, a equipe seguia desorganizada. No banco, Felipão guardava a terceira substituição.
De Hulk ninguém podia reclamar. O atacante seguia tentando resolver e quase conseguiu aos 12 minutos do primeiro tempo da prorrogação, quando passou por dois e chutou forte da entrada da área. Bravo, como sempre, pegou.
Para os √ļltimos 15 minutos, o Brasil ganhou Willian no lugar de Oscar e, com ele, um novo f√īlego. Ningu√©m no time brasileiro, por√©m, sabia o que fazer. David Luiz virou armador, Neymar tentou resolver sozinho e, de forma geral, tudo dava errado ofensivamente. Menos mal que, aos 14, Pinilla arriscou de longe e mandou no travess√£o. Nos acr√©scimos, com meio time sentindo les√£o, Ramires chutou da entrada da √°rea e jogou para fora. (Dem√©trio Vecchioli/Ag√™ncia Estado)
FICHA T√ČCNICA
BRASIL 1 (3) x (2) 1 CHILE
BRASIL – Julio Cesar; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Fernandinho (Ramires) e Oscar (Willian); Neymar, Hulk e Fred (J√ī). T√©cnico: Luiz Felipe Scolari.
CHILE РBravo; Francisco Silva, Medel (Rojas) e Jara; Isla, Díaz, Aránguiz, Vidal (Pinilla) e Mena; Sánchez e Vargas (Gutiérrez). Técnico: Jorge Sampaoli.
GOLS – David Luiz, aos 17, e S√°nchez, aos 31 minutos do primeiro tempo.
CART√ēES AMARELOS – J√ī, Luiz Gustavo e Hulk (Brasil); Mena, Pinilla e Francisco Silva (Chile).
√ĀRBITRO – Howard Webb (Fifa/Inglaterra).
RENDA РNão disponível.
P√öBLICO – 57.714 pessoas.
P√öBLICO – Est√°dio do Mineir√£o, em Belo Horizonte (MG).

Brasil esteve a um travess√£o da morte nacional


 Copa do Mundo no Brasil. Que esperar da sele√ß√£o brasileira? No m√≠nimo, o m√°ximo. E o que se v√™ at√© aqui? Bem, o time vem jogando algo muito parecido com o futebol. S√≥ que mais feio. E o pa√≠s fica se perguntando: quando, afinal, aquela equipe que brilhou na Copa das Confedera√ß√Ķes vai entrar em campo?
A coisa anda estranha desde o come√ßo. O triunfo magro sobre a Cro√°cia. O placar virgem contra o M√©xico. O b√°sico convertido em apoteose contra Camar√Ķes… Todos esses avisos reclamavam uma rea√ß√£o no primeiro jogo da fase em que s√≥ h√° duas alternativas: matar ou morrer.
Pois bem. Em vez de uma resposta, sobreveio o inaceitável. No primeiro tempo, um erro banal presenteou o Chile com o empate. No segundo, registrou-se no lado do campo reservado ao Brasil um apagão. As arquibancadas do Mineirão testemunharam cenas deploráveis. Os rivais chilenos, apenas razoáveis, ditaram o ritmo aos donos da casa. A apatia flertava com o suicídio.
Eis a verdade: existe uma caveira de burro enterrada no meio-campo do Brasil. Fernandinho, que seria a corre√ß√£o de Paulinho, teve desempenho fraquinho. Entrou Ram√≠res. E nada. De duas, uma: ou √© maldi√ß√£o ou aquela sequ√™ncia de chut√Ķes err√°ticos √© o resultado da falta de jogador.
Em respeito aos fatos, é preciso reconhecer que havia 23 jogadores em campo. Seria uma injustiça não incluir o árbitro. Ele foi o principal marcador de Hulk. Deixou de marcar um pênalti cometido contra ele. E, não satisfeito, desmarcou-lhe um gol. Mas um selecionado que se preza não pode depender só da honestidade dos árbitros.
No intervalo que antecedeu a prorrogação, alguns jogadores, mãos postas, apelaram para Deus. Como se o Altíssimo se interessasse por futebol. Melhor excluí-lo do time. Poucas vezes houve uma seleção tão sem Deus quanto essa do Brasil. Prova-o o desperdício de dois pênaltis numa série de cinco.
Para quem esperava cultuar Neymar, deve ser exasperante perceber que o goleiro virou heroi da resist√™ncia. Diz-se que J√ļlio Cesar, autor de duas defesas redentoras, foi o grande nome do jogo. Erro. Houve outro personagem bem mais decisivo: o travess√£o! Foi o travess√£o quem impediu, a dois minutos do apito final, que um gol do chileno Pinilla decretasse a morte nacional. N√£o fosse pelo travess√£o, o Brasil teria sa√≠do do Mineir√£o de rabec√£o.
Vem a√≠ a Col√īmbia. Seria um advers√°rio banal. Mas virou um gigante insuspeitado. Depois deste s√°bado, alguns patr√≠cios cultivar√£o um terror reverencial pelos colombianos. At√© o dia do jogo, os brasileiros se encontrar√£o e, antes do ‘bom dia’, antes do ‘tudo bem?’, vir√° a pergunta: viste o James Rodriguez? Shhhhh…, fala baixo. N√£o assusta as crian√ßas!

Lula e FHC mudaram vis√£o dos EUA sobre o PT

Lula e Bush na Casa Branca, antes mesmo da posse do petista como presidente- Roberto Stuckert Filho
Quando Luiz In√°cio Lula da Silva (PT) venceu a primeira elei√ß√£o para a Presid√™ncia da Rep√ļblica, em 2002, deputados americanos do Partido Republicano alertaram o ent√£o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush. Temiam a forma√ß√£o de um "eixo do mal" na Am√©rica Latina, com a combina√ß√£o de Lula com o venezuelano Hugo Ch√°vez e o cubano Fidel Castro. Os argumentos alimentavam especula√ß√Ķes de calote no mercado financeiro. Assim que as urnas foram apuradas no Brasil, a futura rela√ß√£o de Lula e Bush foi desenganada por pol√≠ticos, analistas e a imprensa internacional diante de perfis pol√≠ticos t√£o distintos: um ex-sindicalista e um conservador. Os anos seguintes mostraram o contr√°rio: os dois conduziram o melhor momento das rela√ß√Ķes entre os dois pa√≠ses. Os Estados Unidos mudaram o status da sua rela√ß√£o com o Brasil, passando a reconhec√™-lo como uma pot√™ncia emergente.

Essa inversão de expectativas só foi possível por causa de 18 dias intensos de uma ofensiva diplomática comandada, sem alarde, por Lula e pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) nos bastidores da transição entre os dois governos. A inusitada cooperação entre tucanos e petistas, sob a liderança de dois presidentes, é contada no livro "18 Dias", de Matias Spektor, que será lançado nos próximos dias pela Objetiva.

Doutor em Rela√ß√Ķes Internacionais por Oxford (Inglaterra) e professor de Rela√ß√Ķes Internacionais da Funda√ß√£o Getulio Vargas, Spektor pesquisou arquivos como os do Itamaraty e do Departamento de Estado americano por quatro anos para reconstituir os passos da for√ßa-tarefa entre o telefonema que Lula recebeu de Bush no dia seguinte √† sua elei√ß√£o e o convite oficial para uma visita √† Casa Branca, que aconteceu em 10 de dezembro de 2012.

BRASIL PASSOU A SER ALIADO PREFERENCIAL
 
Lula foi considerado ousado pelos diplomatas dos dois pa√≠ses ao pedir diretamente a Bush, ao telefone, um encontro ainda antes da posse. Ele tinha pressa em convencer que n√£o era o bicho-pap√£o pintado pelos republicanos. O desafio era atrair a aten√ß√£o de Bush, mais envolvido com o terrorismo e as a√ß√Ķes militares no Oriente M√©dio, para reduzir as desconfian√ßas do mercado, que apostava forte contra a moeda brasileira. A desvaloriza√ß√£o do real amea√ßava o legado que Fernando Henrique tinha a deixar para Lula e sua biografia. O tucano colocou seus ministros e embaixadores para abrir caminho para os petistas no governo americano. Foi o medo de uma crise econ√īmica mais grave que uniu os dois rivais em torno de um objetivo comum: mudar radicalmente a vis√£o dos Estados Unidos sobre Lula. Deu certo. 

Rio: protesto contra a Copa termina com 15 presos

Tumulto entre manifestantes e policiais em ato contra a Copa na Tijuca

Quinze manifestantes foram detidos por policiais militares na noite deste s√°bado na Tijuca, Zona Norte da cidade. O grupo participava de um ato contra a realiza√ß√£o da Copa do Mundo. Segundo a PM, cerca de 300 pessoas compareceram √† passeata, que chegou a fechar, por cerca de 20 minutos, a esta√ß√£o Saens Pe√Īa do metr√ī.
Houve tumulto quando os manifestantes tentavam seguir em direção ao Maracanã, já que, quem usava mochila era revistado pela PM. Manifestantes que recorriam ao uso de máscaras ou que cobriam o rosto com panos eram cercados e obrigados a retirar os acessórios.
Em nota, a PM informou que os detidos jogaram bombas caseiras nos policiais que acompanhavam a movimentação do grupo. Os manifestantes foram levados para a 17ª DP (São Cristóvão) e para a 19ª DP (Tijuca). Eles podem responder por agressão e desobediência.

Col√īmbia vence Uruguai com gol de placa e vai pegar o Brasil nas quartas


Col√īmbia e Uruguai jogam pelas oitavas no Maracan√£

Uma matada no peito, um giro no corpo, um chute raro, uma pintura, um lance inesquec√≠vel entre todos os lances inesquec√≠veis do Maracan√£. Um gola√ßo de James Rodr√≠guez, camisa 10 cl√°ssico, abriu o caminho para a vit√≥ria (2 a 0) que classificou a Col√īmbia para as quartas de final da Copa do Mundo. Ele ainda fez o segundo e se isolou na artilharia do torneio, com cinco tentos, mais do que Messi e Neymar (com quatro).
Foi o triunfo de um dos times com o melhor futebol do torneio at√© aqui sobre um Uruguai que chegara ao Maracan√£ claudicante, contando principalmente com o peso de sua camisa, e sem Luis Su√°rez, seu melhor jogador. Durante os 90 minutos falaram mais alto a aplica√ß√£o t√°tica e a qualidade dos colombianos, que fizeram um est√°dio quase totalmente amarelo explodir com a classifica√ß√£o in√©dita √†s quartas de um pa√≠s que estava h√° 16 anos longe de Mundiais. Agora, a Col√īmbia se prepara para o encontro com o Brasil, que tem tudo para ser dur√≠ssimo para os donos da casa, na pr√≥xima sexta-feira, em Fortaleza.
Fases do jogo: A Col√īmbia manteve o padr√£o de jogo que lhe tinha dado 100% de aproveitamento na primeira fase. Com muito toque de bola e jogadores qualificados no meio-campo, como Cuadrado e Rodr√≠guez, al√©m do apoio da arquibancada, a sele√ß√£o foi melhor desde os primeiros minutos. Mas n√£o foi o jogo coletivo que fez a diferen√ßa no come√ßo, e sim o brilho de seu camisa 10, que acertou um belo chute para abrir o placar. S√≥ na desvantagem, o Uruguai despertou e saiu para o jogo, o que obviamente deixava espa√ßo aos sempre perigosos contra-ataques colombianos.
O segundo tempo prometia um duelo mais equilibrado, mas outro gol precoce de Rodr√≠guez deixou a situa√ß√£o quase imposs√≠vel para os uruguaios. N√£o apenas pela desvantagem no placar, mas tamb√©m porque a Col√īmbia mantinha sua estrat√©gia sufocante de dom√≠nio pela posse de bola. Algumas mudan√ßas de Tabarez em sua equipe fizeram o Uruguai ficar mais presente ao ataque. Mas do outro lado havia uma defesa eficiente e um goleiro seguro, Ospina, que garantiram a vit√≥ria tranquila.
Os melhores: James Rodr√≠guez e David Ospina. Rodr√≠guez j√° tinha sido eleito pela Fifa o melhor jogador da primeira fase. Sua habilidade e a qualidade de seu passe fazem dele um meia-esquerda cl√°ssico, daqueles em falta no futebol atual. Dominou o meio-campo colombiano e foi fundamental para a vit√≥ria. J√° √© um dos grandes jogadores desse Mundial (curiosidade: o jeito certo de dizer seu nome, segundo o pr√≥prio, √© Rames). O goleiro Ospina tamb√©m teve uma atua√ß√£o inspirada e fez importantes defesas no final do partida.
O pior: Forl√°n. O melhor jogador da √ļltima Copa se despediu melancolicamente daquele que pode ter sido seu √ļltimo Mundial. Ele foi escalado para substituir Su√°rez, mas n√£o conseguiu aparecer para o jogo e acabou voltando ao banco antes dos 10min do segundo tempo. S√≥ com ele fora, o Uruguai conseguiu permanecer mais tempo no ataque.
Chave do jogo: toque de bola e paci√™ncia da Col√īmbia. O time de Jos√© Pekerman dominou a posse de bola e teve calma para movimentar seus jogadores at√© abrir espa√ßo na defesa uruguaia. No segundo gol, a equipe fez a bola rodar por todos os cantos do campo antes de parar nos p√©s de Rodriguez e ir √†s redes. Essa estrat√©gia tamb√©m ajudava defensivamente. Com a bola dominada, os colombianos impediam que os advers√°rios criassem chances, mesmo quando atr√°s do placar.
Toque dos t√©cnicos: Oscar Tab√°rez precisou mexer no time logo no come√ßo do segundo tempo quando se viu perdendo e dominado pelo advers√°rio. Mas ele tinha pouqu√≠ssimas op√ß√Ķes no banco e fez o que p√īde: encheu a equipe de centroavantes e orientou seus jogadores a meter bolas na √°rea. Nada que pudesse transpor a defesa bem armada por Pekerman.
Para lembrar:
Um gol de placa. James Rodríguez recebeu um passe alto. Ele estava de costas, 22 metros distante do gol. Matou no peito, virou o corpo e, sem deixar a bola tocar o chão, emendou um belo chute de esquerda. Ela desenhou uma parábola no ar, encobriu Muslera e tocou no travessão antes de entrar. Talvez tenha sido o gol mais bonito da Copa até aqui.
Febre amarela. E a torcida colombiana dominou as arquibancadas do Maracan√£, reeditando a "febre amarela" que vem tomando os est√°dios onde a sele√ß√£o joga. Al√©m do hino √† capela, foi poss√≠vel ouvir os gritos de "ol√©" para a Col√īmbia desde o come√ßo da partida. Os brasileiros presentes tamb√©m adotaram os colombianos.
Presença de Suárez. O atacante pode ter sido expulso da Copa, mas ele esteve de alguma forma presente nas arquibancadas. Torcedores uruguaios aparecerem em peso com máscaras do jogador, enquanto os colombianos usaram focinheira para lembrar seu histórico de mordidas.
Brasil pode come√ßar a se preocupar. O pr√≥ximo advers√°rio da sele√ß√£o mostrou um futebol muito competente e envolvente e j√° deve assustar a torcida brasileira para o duelo nas quartas. A compara√ß√£o entre o que fizeram Brasil e Col√īmbia em seus jogos neste s√°bado d√° muita vantagem aos colombianos.
A volta uruguaia ao Maracan√£. O √ļltimo jogo da Celeste no m√≠tico est√°dio havia sido o Maracanazo. Uma grande expectativa tomava conta da torcida antes da volta da sele√ß√£o ao palco de sua maior fa√ßanha no futebol. Mas eles acabaram tendo um s√°bado para esquecer. A elimina√ß√£o talvez signifique o fim de um ciclo na sele√ß√£o uruguaia.
COL√ĒMBIA 2 X 0 URUGUAI
Data: 28/06/2014 - 17h Local: Maracan√£ (Rio de Janeiro) √Ārbitro: Bjorn Kuipers (HOL) Auxiliares: Sander Van Roekel (HOL) e Erwin Zeinstra (HOL) Cart√Ķes amarelos: Gimenez, Lugano (Uruguai); Armero (Col√īmbia) Gols: James Rodr√≠guez, aos 28min, do 1¬ļ tempo e aos 4min do 2¬ļ tempo P√ļblico: 73.804 pessoas
Col√īmbia: Ospina; Zuniga, Zapata, Yepes e Armero; Carlos S√°nchez, Aguilar, Cuadrado (Guar√≠n) e James Rodr√≠guez (Ramos); Te√≥filo Guti√©rrez (Meria) e Jackson Mart√≠nez
Técnico: Jose Pekerman
Uruguai: Muslera; C√°ceres, Gim√©nez e God√≠n; Maxi Pereira, Ar√©valo Rios, Gonz√°lez (Hernandez), Rodr√≠guez (Ramos) e √Ālvaro Pereira (Ramirez); Forl√°n (Stuani) e Cavani
Técnico: Oscar Tabarez

SEGURANÇAS DE LUAN SANTANA RASGA CREDENCIAL PARA FÃS E IMPRENSA NÃO TER ACESSO AO CAMARIM.

A equipe do cantor Luan Santana, foi arrogante no momento em que rasgaram (cortaram) na frente dos f√£s e da imprensa as pulseiras que dariam acesso ao camarim do cantor, os mesmos chegaram a dizer que se as pessoas n√£o se retirassem iriam pegar pesado.
A produção proibiu também que a imprensa credenciada pela prefeitura fizesse vídeos, ou fotos durante o percurso do cantor ao palco, isolando toda a área que o mesmo faria.
O fato se passou na cidade de Monteiro – PB, na √ļltima quarta-feira (25/06/2014), durante um show do cantor em festejos juninos.

Torcedores no Mineirão não respeitaram o hino do adversário e aumentaram o coro quando a Fifa cortou a execução

Pela primeira vez nesta Copa do Mundo, a torcida brasileira n√£o respeitou a execu√ß√£o de um hino rival. Depois de os torcedores de S√£o Paulo, Fortaleza e Bras√≠lia ouvirem em sil√™ncio os hinos de Cro√°cia, M√©xico e Camar√Ķes, a de Belo Horizonte n√£o teve o mesmo comportamento. O hino do chileno foi executado primeiro e as vaias, ainda que n√£o em todas as partes do est√°dio, puderam ser ouvidas em bom tom.
Pool/ Reuters
Mineir√£o lotado para Brasil x Chile
Os chilenos, que também têm um hino longo e é cortado por conta do padrão Fifa, que permite apenas 90 segundos, tentaram continuar cantando, mas as vaias aumentaram.
O início do hino brasileiro até demorou mais que o habitual por conta dessas vaias.
J√° no hino brasileiro foi mais uma vez cantado a plenos pulm√Ķes, √† capela, como virou marca registrada desde a Copa das Confedera√ß√Ķes de 2013.

s√°bado, 28 de junho de 2014

BLOG DO JAILTON RAMOS RECEBE CREDENCIAIS PARA A 10ª EXPOAGRO EM AFOGADOS DA INGAZEIRA

Primeiro Ano Que o Blog Esta  Participando da Expoagro , o Blog Jailton Ramos, recebeu da Secretaria de Cultura e Assessoria de Imprensa do Munic√≠pio de Afogados da Ingazeira, as credenciais para a cobertura da EXPOAGRO que este ano est√° em sua d√©cima edi√ß√£o.
Diferente de outros munic√≠pios do Paje√ļ, que evitam a imprensa, Afogados da Ingazeira sempre valorizou o trabalho dos jornalistas, blogueiros e radialistas, fazendo com que o evento se torne um dos mais conhecidos do vale do paje√ļ, gra√ßas a imprensa regional.

Agora é para valer: chegou a hora do mata-mata na Copa do Mundo

Neymar, Benzema, Messi e M√ľller: craques que estar√£o nas oitavas de final Foto: AFP e ReutersRIO - Chegou a hora do mata-mata. √Č agora, para muita gente, que come√ßa a Copa do Mundo de verdade. A partir de Hoje ser√£o 16 jogos, com uma carga dram√°tica que nem se pode comparar aos 48 que aconteceram at√© esta quinta-feira. Ningu√©m mais tem direito de perder. Nem sequer de empatar. Se os 90 minutos terminarem em igualdade, haver√° prorroga√ß√£o de meia hora, com dois tempos de 15 minutos. Se ainda assim n√£o houver um vencedor, a disputa de p√™naltis, sempre t√£o intensa, de dar frio na barriga at√© mesmo em quem n√£o torce por nenhum dos times, se incumbir√° de definir quem avan√ßa e quem fica pelo caminho.
De cara, o chaveamento das oitavas de final aponta alguns favoritos para ingressar no grupo dos oito melhores do mundo e um lado da tabela (onde está o Brasil) bem mais forte, ao menos em tradição, do que a outra metade (onde pontifica a Argentina).


S√°bado, 28 de junho
13:00 Brasil x Chile - Mineir√£o, Belo Horizonte
17:00 Col√īmbia x Uruguai - Maracan√£, Rio de Janeiro

Domingo, 29 de junho
13:00 Holanda x México - Castelão, Fortaleza
17:00 Costa Rica x Grécia - Arena Pernambuco, Recife

Segunda-feira, 30 de junho
13:00 França x Nigéria - Mané Garrincha, Brasília
17:00 Alemanha x Argélia - Beira-Rio, Porto Alegre

Ter√ßa-feira, 1¬ļ de julho
13:00 Argentina x Suíça - Itaquerão, São Paulo
17:00 Bélgica x Estados Unidos - Arena Fonte, Nova Salvador

QUATRO GRANDES FAVORITOS

Ser√° bastante surpreendente se Brasil, Fran√ßa, Alemanha e Argentina n√£o chegarem √†s quartas de final. Os brasileiros jogam em casa, e t√™m retrospecto amplamente favor√°vel contra o Chile em Copas. Os franceses mostraram muito mais futebol que a Nig√©ria, e devem se encontrar com os vizinhos germ√Ęnicos num grandioso jogo de quartas de final em pleno Maracan√£. A Alemanha, antes, por√©m, tem de passar pela Arg√©lia, em chance de vingar a enorme zebra africana ocorrida na Copa de 1982. Tamb√©m parecem m√≠nimas as chances de os argentinos ca√≠rem diante da Su√≠√ßa, em S√£o Paulo.
Outras duas partidas prometem muito: o Maracan√£ receber√° no s√°bado novamente a sele√ß√£o uruguaia, 64 anos ap√≥s o Maracanazo. Sem seu craque Su√°rez (suspenso ap√≥s a mordida no italiano Chiellini), e enfrentando uma Col√īmbia de futebol envolvente e tr√™s vit√≥rias na primeira fase, o Uruguai tem parada dur√≠ssima pela frente. At√© pela tradi√ß√£o celeste, √© pouco prudente apontar favoritismo neste duelo, do qual sair√° o advers√°rio de brasileiros ou chilenos na fase seguinte.
J√° Holanda e M√©xico ser√° o encontro de duas sele√ß√Ķes de atua√ß√Ķes convincentes na primeira fase. Um poss√≠vel favoritismo holand√™s pode ser abalado pela quest√£o clim√°tica: o jogo ser√° disputado em Fortaleza, √†s 13h de domingo, e h√° grandes chances de o calor influenciar o desempenho dos times — os outros jogos disputados na hora do almo√ßo ser√£o Brasil x Chile (Belo Horizonte), Fran√ßa x Nig√©ria (Bras√≠lia) e Argentina x Su√≠√ßa (S√£o Paulo).

CAMINHO MAIS TRANQUILO PARA ARGENTINOS

O desequil√≠brio entre os dois lados da tabela pode ser medido pelo n√ļmero de t√≠tulos mundiais. Na chave “brasileira”, s√£o 11: cinco do Brasil, tr√™s da Alemanha, dois do Uruguai e um da Fran√ßa. No lado “argentino”, h√° apenas os dois conquistados pelo pa√≠s de Maradona.
√Č nesta metade da tabela que est√° o duelo entre “patinhos feios” das oitavas de final: Costa Rica e Gr√©cia, ambos pela primeira vez nas oitavas de final, v√£o se enfrentar em Recife. O vencedor provavelmente enfrentar√° o time de Messi nas quartas de final. O outro jogo que completa as oitavas √© entre B√©lgica e Estados Unidos, em Salvador, de onde sair√° o advers√°rio de Holanda ou M√©xico nas quartas de final. Prevalecendo a tradi√ß√£o, √© razo√°vel imaginar uma semifinal entre argentinos e holandeses, reeditando outros encontros hist√≥ricos de Copas, como a final de 1978 vencida pelos argentinos ou o troco da Holanda na grande partida das quartas de final de 1998, com a vit√≥ria decidida nos minutos finais com um grande gol do meia Dennis Bergakamp.