ACADEMIA


sexta-feira, 25 de março de 2022

Cármen autoriza inquérito contra ministro e manda PGR dizer se investiga Bolsonaro

 


A ministra Cármen Lúcia, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou nesta quinta-feira (24) a abertura de inquérito criminal sobre o ministro Milton Ribeiro, da Educação, e deu 15 dias para a PGR (Procuradoria-Geral da República) informar se também investigará o presidente Jair Bolsonaro (PL).

Segundo ela, é imprescindível que se investigue todos os envolvidos nas suspeitas, e não somente o ministro da Educação.

A investigação contra o ministro ocorre a pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras. A Procuradoria irá apurar suspeitas de corrupção passiva, tráfico de influência, prevaricação e advocacia administrativa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.