ACADEMIA

tok china e loja de motos

tok china e loja de motos

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Em Ouricuri, cultivo do umbuzeiro é resgatado através de projeto do IF Sertão/PE


“Árvore sagrada do Sertão”. Foi assim que o escritor brasileiro Euclides da Cunha chamou o umbuzeiro em sua obra “Os Sertões”, de 1902. A árvore se destaca pela sua resistência às condições climáticas da região. Através da produção e distribuição de mudas prontas para o plantio para a comunidade, o projeto de extensão ‘Resgate do Umbuzeiro no Sertão do Araripe’ é realizado no Instituto Federal do Sertão de Pernambuco (IF Sertão/PE), em Ouricuri, por professores e estudantes do curso técnico em Agropecuária, além de colaboradores.
Para Évio Galindo, professor orientador do projeto, a árvore é um ícone de representatividade da Caatinga. “O umbuzeiro é uma árvore que representa muito bem nossa região, símbolo de resistência e ainda fornece os frutos que são bem apreciados”, ressaltou.
Seu fruto, o umbu, é de grande valor econômico, podendo ser consumido ao natural e também utilizado em receitas culinárias. As folhas e raízes do umbuzeiro, bem como o umbu, são usadas tanto para consumo humano, como para o animal.
Apesar dos claros benefícios do umbuzeiro, a árvore está ameaçada de extinção. Única no mundo, pois não existem relatos de sua existência em outros locais do planeta, os umbuzeiros encontrados na caatinga são antigos e centenários. A criação de animais como bodes, cabras e ovelhas é um dos fatores que ameaçam a existência do umbuzeiro, pois os mesmos se alimentam das plantas recém-geminadas e impedem o surgimento das espécies jovens.
s mudas de umbuzeiro podem ser adquiridas, de forma gratuita, na coordenação de Agropecuária do campus de Ouricuri. “A princípio, estamos com 80 mudas, algumas sementes ainda não germinaram e mais de 300 sementes estão armazenadas e logo serão semeadas. A ideia é de que a produção seja constante”, afirmou Évio Galindo.
O maior produtor de umbu do país é o estado da Bahia, Pernambuco ocupa a segunda colocação, sendo que em Pernambuco, Serra Talhada é o município com maior produção do fruto, com o detalhe que os umbuzeiros de Serra Talhada são nativos.
Pouco a pouco começa a se sentir a escassez do fruto. De ano a ano a oferta é cada vez menor e quem mais sente na pele são os extrativistas que tem na safra do fruto uma renda extra para família. O motivo da diminuição do fruto é a morte dos umbuzeiros, isso graças a verões severos e o manejo errado por parte dos extrativistas. Para alguns ambientalistas locais, o município de Serra Talhada poderia aproveitar a experiência de Ouricuri e replicar sua ação.