ACADEMIA

tok china e loja de motos

tok china e loja de motos

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Atlético-PR não passa de empate sem gols diante do Santa Cruz


O Atlético Paranaense foi ao Recife tentar acabar com o jejum de vitórias em sua estreia pela Copa do Brasil 2017, mas não passou de um empate sem gols diante do Santa Cruz, no estádio do Arruda. Com o resultado, o time pernambucano vai a Curitiba podendo empatar com gols para sair com a vaga.
A partida começou morna, com muito toque de bola e marcação no meio-campo. Chute a gol mesmo somente aos sete minutos, com Thomás arriscando de fora da área, pela linha de fundo. Na resposta, aos 11 minutos, Grafite recebeu e, no momento do chute, foi travado por Anderson Salles, que mandou para escanteio.
Aos poucos o time da casa crescia e tentava pressionar. Aos 19 minutos, Pereira fez o cruzamento e David finalizou com perigo, ganhado escanteio após desvio. O Atlético-PR voltou a aparecer no ataque aos 23 minutos, com Lucho González pegando sobra de bola e isolando. Os visitantes voltaram a equilibrar e, aos 24 minutos, Nicolas fez a jogada para Grafite receber e chutar, para fora, com perigo.
O Atlético tentou mais uma vez aos 32 minutos, em cobrança de falta de João Pedro, na entrada da área, pela linha de fundo. O Santa Cruz tinha maior posse, mas finalizou pouco. Aos 37 minutos, Anderson Salles cobrou falta e Weverton tirou com o peito para ceder escanteio. Ex-jogador do time coral, Grafite era o mais perigoso e, aos 40 minutos, finalizou para a defesa tirar em cima da linha.
Para a segunda etapa, o Atlético-PR voltou com Sidcley e Eduardo da Silva nos lugares de Lucho e Grafite. Do outro lado, a novidade foi Everton Santos na vaga de Julio Sheik. O jogo voltou mais dinâmico e, aos dois minutos, Elicarlos chutou de longe, por cima da meta. Na resposta, Sidcley aproveitou sobra de bola e arrematou na trave. O Santa Cruz também teve uma grande chance aos 10 minutos, com Thomaz, que com liberdade, de frente para o gol, conseguiu isolar.
Eduardo da Silva até balançou a rede, aos 11 minutos, mas o assistente anulou o lance marcando o impedimento. Até que, aos 18 minutos, Vitor tirou a bola de Yago e o árbitro viu pênalti, para revolta dos jogadores pernambucanos. Mas, na cobrança, Julio César parou o chute de Matheus Rosseto.
A defesa acendeu a torcida no Arruda. Aos 27 minutos, Salles cobrou falta e a bola raspou o travessão. Aos 36, Primão arriscou de longe e a bola saiu. O ritmo caiu nos minutos finais, com a equipe da casa ainda tentando alguma coisa. Aos 41 minutos, mais um chute de Thomás, à direita de Weverton.
As duas equipes voltam a se encontrar no dia 31 de maio, na Arena da Baixada. Antes, o Atlético-PR estreia no Campeonato Brasileiro e terá o jogo decisivo diante da Universidad Católica, pela Libertadores da América.